18 de setembro de 2011

Montevideo

Eu concordo com uma opinião que li num blog antes de embarcar pro Uruguai, Montevideo parece o Brasil de antigamente com suas construções antigas e mal cuidadas, principalmente as do centro da cidade, onde se vê claramente a despreocupação em manter a cidade bonita; os carros em sua maioria são bem antigos e extremamente mal cuidados, não é incomum ver carros batidos ou caindo aos pedaços incluindo os taxis, que pelo amor de Deus, são uma decadência total.
E os uruguaios... o que falar deles? Bom, os homens são bem bonitos e as mulheres são bem acabadas! Não falo isso por despeito não, falo porque as uruguaias de Montevideo passam muito tempo no sol, então suas peles são bem maltratadas, e me parece que elas não gostam de pentear os cabelos pois estão o tempo todo com o cabelo emaranhado.
Deixando a parte física de lado, o povo num geral é bem sonsinho, hajaaaaaaaaa paciência, não sei se são "descansados" ou se são lerdos mesmo, apesar do pessoal do hotel falar português, eles demoravam uma eternidade pra entender qualquer coisa que falavamos, seja em português ou em espanhol.

Saindo das considerações e indo para as questões práticas...

Fiquei hospedada no hotel Cala Di Volpe que fica situado na Rambla Mahatma Gandhi no bairro Punta Carretas.
Ótima localização e ótimo hotel!




Mas apesar do hotel ficar na rambla, é preciso andar um pouquinho para a esquerda (de quem sai do hotel) para poder aproveitar a praia, pois a que fica em frente ao hotel não é para tomar banho porque é cheia de pedras.
A rambla é o lugar onde muitossssss uruguaios e turistas fazem suas caminhadas e corridas, e durante praticamente todo o dia ha pessoas ali (motivo pelo qual eu tive a impressão que uruguaio não trabalha)
E, pra quem está acostumado com as praias do Brasil, lá é um pouquinho diferente. As praias são menores, as faixas de areia são mais curtas, e as pessoas não vão pra praia pela manhã e sim pela tarde; (outro motivo pelo qual tive a impressão que uruguaio não trabalha, pois todos os dias `a tarde, as praias estavam lotadas).

Ali na Rambla, indo pra esquerda também (de quem sai do hotel) tem o restaurante El viejo y el mar que é bem legal. Esse restaurante tem a parte de dentro.. e a parte de fora, onde são colocadas umas "tendas"... é bem legal!

  • Pontos positivos: a comida é muito boa e o clima do lugar é super agradável
  • Ponto negativo: nas tendas venta muitoooooo e a comida esfria muito rápido

mas mesmo assim, preferi ficar nas tendas.

Ah... apesar do peso uruguaio ser bem desvalorizado, comida lá é bem cara.
Olha a minha conta (para 4 pessoas):

Talheres: 55,00 x 4 (sim... lá se pagam os talheres)
Cerveja Patrícia: 130,00
Jarra de suco de laranja: 100,00 x 2
Guarnição de arroz branco: 60 x 3
Guarnição de pure: 60,00
Salmão ao creme de mariscos: 440,00
Medalhão de lomo: 450,00

Total: 1.680 pesos uruguaios (já incluso o IVA)
O que dá mais ou menos R$ 168,00 (na cotação da época)



Bem perto do hotel também ( no quarteirão do Sheraton - no mapa acima) fica o Punta Carretas Shopping que creio ser o melhor shopping da cidade. 




Acho que vale a pena uma visita, pois o shopping que abriu suas portas em 1994, ocupa as instalações de uma antiga penitenciária  inaugurada em 1910 e que durante décadas foi um dos dois edifícios mais importantes do bairro.




Tome nota!


  • Rambla = Orla
  • Venta muitoooo na cidade
  • A gorjeta não vem inclusa na conta, mas é de bom tom deixar alguma coisa
  • Em alguns lugares aceita dólar e real




Nenhum comentário:

Postar um comentário