13 de março de 2014

Aeroporto, Avião, Duty Free ...Indo pra Cancun

Eu contei pra vocês que o Caribe era um sonho meu né?! Meu Deus, eu mal podia acreditar que eu realmente iria pra Cancun, que ia nadar com os golfinhos, senhorrrr, era demais pra mim, e todo tempo de folga que eu tinha, entre um capítulo da monografia e outro, eu pesquisava alguma coisa, ou saia pra comprar um biquíni, uma roupa pra praia... hehehe...

Essa viagem entrou pro "Hall da ansiedade", foi uma das viagens que eu fiquei mais ansiosa na vida.

Então vamos lá, vamos pra Cancun...

Quem mora em Brasília e já viajou pela COPA deve saber que os voos dessa cia só saem de madrugada, tipo as 2:30am, e a minha experiência anterior com voos de madrugada não tinha sido muito boa, veja aqui. Então, pra não correr o risco de ficar sem embalar a mala de novo, resolvi ligar no aeroporto e perguntar até que horas o quiosque que embala as malas ficava aberto e pra minha surpresa, me disseram que ele estava fechado por período indeterminado (lembrando que essa viagem ocorreu em dezembro de 2012). Resolvi ir ao supermercado e comprei aquele plástico filme de cozinha. Pra mim isso é super importante, pois ajuda a preservar a mala de danos físicos e o mais importante, dificulta o roubo do seu conteúdo, pois os queridos funcionários do aeroporto que tem o péssimo costume de abrir as malas dos passageiros para surrupiar algum pertence com certeza vão procurar por malas mais fáceis de serem abertas.

Feito isso fomos para o aeroporto.


  • Check-in


Para voos internacionais, o recomendado é chegar com 3 horas de antecedência, mas eu sempre indico fazer o check in antecipado via internet, porque dai vc pode chegar 2 horas antes, entrar na fila só pra despachar a mala  e pronto, é mais rápido.
Mas dependendo do aeroporto ou da época do ano que vc for viajar, o melhor é seguir a recomendação de 3 horas mesmo.


  • A aeronave


E, pra quem acha que todo voo internacional é feito por uma aeronave grande, com 3 fileiras de assentos ou com 2 andares,  tenho algo a dizer: Nem sempre é assim!

Na COPA por exemplo não é.
Meu avião era normal, desses de trechos domésticos mesmo, pra algumas pessoas isso pode ser bem inconveniente, mas como eu tenho 1,53 de altura e peso apenas 42 kg, pra mim não faz muita diferença.
Em algumas aeronaves da COPA o que difere de um voo de trecho doméstico é que na aeronave da COPA, as primeiras fileiras são pra classe executiva, ou seja, mais espaço, mais conforto, mais privilégio.



  • Duty Free de Brasília

Gente, o Duty Free de Brasília até 2013 era uma VERGONHA, devia ter uns 30 metros quadrados, quase uma kitnet, então eu entrava só para matar o tempo mesmo, porque nunca tinha nada de interessante. 
Mas dizem que agora com a reforma do aeroporto para a Copa do Mundo, o duty free também crescerá. Tenho duas viagens marcadas, uma agora em março e outra em abril, depois eu volto aqui pra contar pra vocês.


  • Duty Free da Cidade do Panamá

Antes de embarcar eu tinha lido que esse era o tal do maior duty free do mundo, que era o melhor e mais barato e já tinha ficado tooooda empolgada.
Quando desembarquei, demorei um pouco pra entender onde estava o Duty Free, porque além de ser o maior, melhor e mais barato, ele era o mais diferente. Normalmente o Duty Free é uma loja, como se fosse uma loja de departamentos, ou seja, é uma espaço enorme e sua divisão fica por conta dos tipos de produtos, cosméticos, perfumes, roupas, malas, bebidas, doces etc... 
O do Panamá é como se fosse um shopping, um corredor com várias lojas de um lado e do outro, lojas próprias de cada marca, como Lacoste, Tommy e para as MACmaniacas, uma loja inteirinha da MAC, tem algumas lojas de eletrônicos e de cosméticos tipo os duty free do resto do mundo, ou seja, vendem várias marcas e vários produtos.

É realmente mais barato?
A resposta é SIM! Mais barato que o Duty do Brasil e consequentemente muito mais barato que as lojas do Brasil, mas se você ta fazendo uma viagem para os EUA, não compensa por exemplo, comprar na loja da Tommy, pois é bem mais barato que no Brasil, mas ainda é bem mais caro que nos EUA.
Já a MAC é o mesmo preço dos EUA.

Pra vocês terem uma idéia:



Óculos Lacoste: 100,00 dólares
Óculos aviador Ray Ban: 149,00 dólares
Óculos Armani Exchange: 70,00 dólares
Prime para rosto MAC: 29,00 dólares
Blush MAC: 23,00 dólares
Corretivo MAC: 18,00 dólares

OBS.: essas compras não são todas minhas!


Um detalhe, pra quem vai para Cancun, a MAC é mais barata lá, 1 ou 2 dólares.


  • Desembarcando em Cancun

Gente, que susto!!! 
Quando eu tava saindo do avião, ainda no gate, tinham vários cachorros cheirando os passageiros que desembarcavam, eu nunca tinha visto isso, levei um susto... mas o pior ainda estava por vir, ficamos esperando um tempão na esteira para pegar as bagagens e quando finalmente a esteira começa a rodar, todas as malas que estavam embaladas, estavam com um corte em X no plástico e de repente cães começaram a latir e a esteira parou, já olhei pros lados pra ver se alguém ia sair correndo.. hahaha.. e assim foi muito tempo, a esteira rodava, os cães latiam, a esteira parava... quando finalmente peguei a minha mala, com o plástico rasgado em X no meio, coloquei no carrinho e me direcionei para a porta, mas antes de sair você precisa passar pela fiscalização, que lá é manual, tem uma guardinha que pede pra você apertar o botão, se der vermelho, todas as coisas que estão com você tem que ser vistoriadas, e... num é que comigo deu vermelho?? anemmmm... tinham 2 malas no meu carrinho, tive que abrir as duas e a guardinha vasculhou tuuuuudo. Mas ok, tudo pela nossa segurança (e do país).


E depois de tudo isso... 

Arrriiiiiibaaaa, eu estava em Cancun...

Nenhum comentário:

Postar um comentário