4 de fevereiro de 2015

QUAIS SÃO E COMO ORGANIZAR OS DOCUMENTOS DE VIAGEM?

Já imaginou passar meses planejando uma viagem, escolher o hotel, os passeios, comprar todos os ingressos com antecedência, pegar um voo de umas 8 horas e quando chegar na imigração o agente não liberar a sua entrada simplesmente porque você não tem como comprovar que está indo lá a turismo e que já já estará de volta ao seu país?

Horrível né?!

Pra evitar isso é bom pesquisar um pouco sobre o destino e sua política de imigração. Cada país tem suas próprias exigências e é bom cumpri-las afim de evitar problemas.

Existem alguns pontos que normalmente são comuns a todos os países, ou a maioria deles então vou explorar um pouquinho esse assunto aqui.






  • DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO
Pra viajar pra maioria dos países, é necessário um passaporte válido, e alguns países exigem que tenha pelo menos 6 meses de validade apartir do dia que você entrar no país, então, antes de comprar tudo da sua viagem, verifique a validade do seu passaporte, e se não estiver compatível com o destino, corra para tirar outro passaporte.
Alguns países da América do Sul, aceitam que a imigração seja feita com a carteira de identidade brasileira emitida a menos de 10 anos e com a foto compatível com o que você é hoje (não pode ser foto de criança se você já tem 20 anos), conheço pessoas que já foram pra Argentina com a identidade emitida a mais de 10 anos, mas eu não indico, pois se o agente da imigração resolver implicar, ele pode barrar a sua entrada, então se a sua identidade já está velhinha, considere tirar um passaporte.

  • VISTO
Existem países que exigem o visto e você precisará ir a um consulado do país em questão para tirar este visto, outros países permitem a entrada sem visto, desde que o seu retorno ao Brasil seja até 90 dias depois da entrada.
Existem vistos de longa duração, como é o caso dos EUA, que você tira o visto hoje e ele tem validade de 10 anos, então durante esses 10 anos, você não precisara voltar ao consulado, mas ter o visto não significa que você tem livre entrada nos EUA, toda vez que você desembarcar em solo americano, você passará pela imigração, responderá umas perguntas e o agente te dirá se você pode entrar e quanto tempo poderá ficar.
Existem os vistos que "valem enquanto seu passaporte valer", como o do Canadá, ou seja, se seu passaporte vencerá em 2017, seu visto vencerá junto, mas se você acabou de tirar o passaporte, seu visto valerá muito mais tempo. 
Estes dois vistos são considerados de "múltiplas entradas", ou seja, durante a validade dele, você poderá viajar pra estes países quantas vezes quiser.
Mas existem países que dão vistos de uma única entrada, então cada vez que quiser ir pra estes países, terá que tirar um visto novo.
Fique de olho em qual o tipo do visto que você precisará e também na validade dele.

  • SEGURO SAÚDE INTERNACIONAL
Este é um item que nem sempre é obrigatório, mas sempre é recomendável fazer, porque ninguém viaja pra passar mal ou sofrer um acidente, mas imprevistos acontecem.
A União Europeia exige o seguro e não pode ser qualquer um, a cobertura dele tem que ser de no mínimo 50 mil euros ou o equivalente em outra moeda.
Para entrar nos EUA, não é obrigatório ter o seguro, mas você já ouviu falar que a saúde nos EUA é caríssima? Então, é melhor ter, porque se acontecer qualquer coisa com você, é possível que você tenha que deixar uma pequena fortuna lá e isso acabe com a sua viagem. Conheço uma pessoa que teve infecção renal e entre consulta e tratamento, ela teve que desembolsar R$2.000,00, te garanto que o seguro sai bem mais barato que isso.

  • PASSAGEM E HOSPEDAGEM
Apesar de não serem obrigatórios, é sempre bom levar impresso a sua passagem de volta e a reserva do hotel, pois caso o agente da imigração fique em dúvida quanto as suas intenções no país, ele poderá te solicitar tais papéis para que você prove que é apenas um turista.



Além de ter toda a documentação certinha, é importante que esteja tudo organizado e junto, para facilitar a sua vida em qualquer momento que precise pegar um documento.




Você pode adotar essa organização também para as entradas e ingressos de museus, parques, jogos, shows e tours que você comprar antecipadamente pela internet, deixe tudo junto e assim sempre saberá onde estão, evitando dor de cabeça e perda de tempo na procura.
Eu dobro tudo, identifico cada item com um post-it e coloco tudo dentro de uma bolsinha. Os post-it servem para evitar ficar abrindo papel por papel até achar o certo.


OBS: alguns países exigem mais coisas, como vacina contra febre amarela, então, por favor, pesquise as regras especificas do país para onde está planejando viajar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário